Trump vota e prega participação nas urnas

Presidente demonstrou bom humor, conversou com eleitores e fez declarações à imprensa, ressaltando que o voto em urna é mais seguro

WEST PALM BEACH – O presidente Donald Trump votou em seu novo domicílio eleitoral na Flórida neste sábado antes de novamente sair em campanha para comícios em três Estados cruciais na eleição presidencial norte-americana, e se juntou a mais de 54 milhões de norte-americanos que votaram antecipadamente, um recorde antes do pleito de 3 de novembro.

Trump votou em uma biblioteca em West Palm Beach, perto de sua propriedade em Mar-a-Lago, depois de alterar sua residência permanente e domicílio eleitoral no ano passado de Nova York para a Flórida, um Estado no qual ele precisa vencer para conseguir a reeleição.

“Eu votei em um cara chamado Trump”, disse ele a jornalistas após depositar seu voto na urna.

Seu rival na disputa, o democrata Joe Biden, e sua esposa, Jill, também saíram em campanha neste sábado, viajando para o Estado-chave da Pensilvânia para dois eventos. O ex-presidente Barack Obama fará campanha para Biden na Flórida, fazendo sua segunda aparição pública na campanha de seu ex-vice-presidente depois de uma parada na Pensilvânia na quarta-feira.

A 10 dias da eleição, cerca de 54,2 milhões de norte-americanos já votaram, número que pode levar ao maior comparecimento às urnas em mais de um século, de acordo com dados do U.S. Elections Project.

A pressa em votar aponta para um grande interesse na disputa entre Biden e Trump e também para preocupações em evitar locais de votações lotados no dia da eleição e reduzir o risco de exposição ao coronavírus, que já matou mais de 224 mil pessoas nos EUA.