Time abandona jogo de futebol na Califórnia em protesto contra comentários homofóbicos

(Foto: Reprodução / Twitter)

SAN DIEGO – A equipe do San Diego Loyal abandonou a partida da última quarta-feira, 30,  contra o Phoenix Rising em protesto, alegando que um jogador do time adversário teria feito comentários homofóbicos direcionados ao meio-campista Collin Martin. A partida era válida pela United Soccer League Championship, uma das ligas de futebol profissional dos Estados Unidos.

Collin Martin foi rodeado pelos colegas de elenco, que o acompanharam de braços dados até o vestiário no momento do intervalo. O San Diego Loyal vencia por 3 a 1, mas no início do segundo tempo, jogadores, comissão técnica e funcionários se ajoelharam e depois deixaram o campo. Foi o último jogo da primeira temporada da história do clube.

– Jogadores dos dois times e os técnicos ouviram os comentários mas os árbitros não fizeram nada. Em vez disso, Martin foi expulso (o cartão foi retirado depois). Uma vitória sobre o Phoenix Rising colocaria o time de Landon Donovan em ótimas condições de ir para os playoffs. Mas o clube termina a temporada com uma forte mensagem, de que não vai aceitar esse tipo de comportamento – declarou o clube, em nota.

O jogo realizado no estádio Torero, em San Diego, não foi reconhecido nos resultados da liga no dia e a partida foi considerada como desistência. A USL Championship está investigando o caso.

– Estamos cientes do alegado uso de comentário homofóbico no jogo entre o San Diego Loyal e o Phoenix Rising. Linguagem abusiva de qualquer tipo não tem absolutamente qualquer espaço em nossa sociedade e não será tolerada em nossas partidas – declarou a liga.

Na semana passada, o jogador Omar Ontiveros foi suspenso da competição e também cortado do time LA Galaxy II, porque ter feito um comentário racista ao atleta Elijah Martin, do San Diego Loyal. Na ocasião a equipe também se retirou de campo antes do apito final.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.