Tampa diz que Brady se ofereceu para jogar na franquia

Tom Brady ainda causa polêmica por sua saída inesperada da franquia Patriots

TAMPA – A ainda surpreendente contratação de Tom Brady pelo Tampa Bay Buccaneers teve muito da iniciativa do próprio Brady, segundo o gerente geral do time, Jason Licht. Em entrevista a ESPN americana, o executivo afirmou que foi o quarterback quem “vendeu seu peixe” para os executivos do Tampa durante o free agency da temporada 2020 da NFL.

Segundo Licht, o primeiro contato do astro com os Bucs se deu por ligação de telefone, no primeiro dia do free agency, em 18 de março, fase em que os clubes apenas têm permissão para conversar com os jogadores disponíveis no mercado. Na chamada, o ex-Patriots convenceu a diretoria de seu atual clube com os motivos pelos quais poderia – e gostaria de – ser contratado.

– Tivemos uma ótima conversa. Bruce (Arians) e eu falamos com ele (Brady) por cerca de uma hora e meia. E ele deixou claro durante a conversa que estava muito, muito interessado. Foi quase como um recrutamento da parte dele, nos dizendo por quê faria sentido para ele ir para o Tampa Bay. Na ligação seguinte que fizemos, nós o contratamos, mas foi naquela ligação que nós sentimos que já o tínhamos.

Entre as razões elencadas para o desejo de transferência de Brady há a promessa da formação de uma boa defesa ao lado de receptores como Mike Evans e Chris Godwin, a linha de trabalho do técnico Bruce Arians e o fator familiar, devido a proximidade de Tampa, na Flórida, com Nova York, onde Brady e a família possuem uma residência.

Das diversas questões que a chegada de Tom Brady a Tampa pode ter levantado, a preocupação com o condicionamento físico do quarterback de 42 anos não é uma delas, pelo menos para os executivos da franquia. É o que garante Jason Licht:

– A gravação nos mostrou que ele tem um braço forte. Na verdade, pensamos que ele teria o braço ideal para o sistema de Bruce. Ele ainda pode fazer lançamentos mais longos. Sentimos que a mobilidade permanece a mesma que ele sempre teve, embora ele nunca tenha sido capaz de ultrapassar ninguém. Mas ele certamente é bom na área do quarterback em termos de escapar da pressão com seu equilíbrio e instintos. Não notamos um declínio em seu braço talentoso, de qualquer forma. E, de fato, sentimos que ele ainda pode jogar para nós por mais dois anos, o que esperamos que seja o caso.

Sem Antonio Brown

A chegada de Tom Brady ao Tampa provocou rumores sobre uma possível contratação do recebedor Antonio Brown, amigo do quarterback e ex-colega de equipe nos Pats. O técnico dos Bucs, Bruce Arians, já havia negado a possibilidade, e o gerente Jason Licht reafirmou as palavras do coach nesta segunda-feira.

– Não vai acontecer. Não há espaço. E provavelmente não há dinheiro suficiente. Há vários times que estão tendo dificuldade para encontrar um recebedor realmente bom, e temos dois com Mike Evans e Chris Godwin. Antonio é alguém com quem Bruce esteve e trocou algumas palavras, e conhece melhor do que nós. Mas não há planos de contratar outro recebedor agora. Estamos focados em outras áreas de nosso time – comentou o gerente do Tampa.