Seleção inicia caminhada para Copa do Mundo de 2022

Copa América 2019: Philippe Coutinho comemora com companheiros ao marcar o terceiro gol do Brasil contra Honduras (Foto: Reuters)

SÃO PAULO – Começa nesta sexta-feira, 9, a caminhada da seleção brasileira em busca do hexa. A equipe do técnico Tite entra em campo às 21h30 (20h30 de Boston), na Neo Química Arena, em São Paulo, para enfrentar a Bolívia pela primeira rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar (2022).

Diferente do Mundial da Rússia (2018), quando assumiu o comando no meio das Eliminatórias, o treinador brasileiro terá um ciclo completo para conseguir levantar o caneco. Apesar de muitas novidades em relação ao grupo que foi eliminado nas quartas de final, contra Bélgica, há dois anos, a seleção tem nove remanescentes do último mundial: Ederson, Danilo, Thiago Silva, Marquinhos, Casemiro, Fabinho, Firmino, Philippe Coutinho e Neymar. Em uma possível convocação ideal de Tite, Alisson e Gabriel Jesus também seriam chamados, mas estão lesionados.

O primeiro desafio pode ser sem a maior estrela. Com dores na lombar, Neymar não treinou com os companheiros e ficou no hotel fazendo fisioterapia. Se não estiver em condições de entrar em campo, Everton Ribeiro será o substituto. Esta é a única dúvida do técnico sobre a equipe que começa o jogo. Em entrevista coletiva na última quinta-feira (8), Tite confirmou que Weverton será o goleiro, Douglas Luiz entra no meio de campo e Casemiro fica com a braçadeira de capitão, pelo menos na primeira partida.

A Bolívia foi a penúltima colocada nas Eliminatórias da Copa de 2018, conquistando apenas quatro vitórias em 18 partidas. Para o duelo contra o Brasil, o técnico César Farías preferiu poupar cinco atletas que não atuam no país, entre eles Marcelo Moreno, atacante do Cruzeiro. O objetivo é deixá-los treinando em La Paz, na altitude de 3.600 metros, onde a Bolívia enfrenta a Argentina na segunda rodada.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.