Polícia de Utah atira para controlar autista de 13 anos

SALT LAKE CITY – A polícia de Salt Lake City, em Utah, atirou contra um menino de 13 anos na sexta-feira (4) após a mãe pedir ajuda para o filho autista que passava por “uma intensa crise de ansiedade”.

Em entrevista a uma emissora de TV local, Goldan Barton contou que Linden Cameron é portador da síndrome de Asperger e teve um “colapso mental” ao vê-la saindo para trabalhar. Ela já estava há um ano depois de um ano afastada para cuidar do adolescente.

Durante a abordagem da polícia, então, os agentes pediram que Goldan saísse de casa para que eles pudessem acalmar o menino

Do lado de fora, a mãe ouviu os gritos de Linden seguidos pelo som tiros.

Segundo o Washington Post, Cameron apresenta lesões nos intestinos, bexiga, tornozelos e ombros.

O sargento da Polícia de Salt Lake City, Keith Horrocks, disse em uma entrevista coletiva, no sábado, que os policiais foram chamadosporque um menino estava tendo um “episódio psicológico e fez ameaças a algumas pessoas com a arma”.

Goldan, entretanto, negou que o filho portasse qualquer tipo de arma. “Eu disse: ‘Olha, ele está desarmado. Ele não tem nada. Ele simplesmente fica bravo e começa a gritar e berrar’. Ele é uma criança que está tentando chamar a atenção. Ele não sabe como regular”.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.