Oxford retoma testes da vacina contra o novo coronavírus

LONDRES – Os testes clínicos britânicos para a candidata a vacina contra o coronavírus da AstraZeneca e da Universidade de Oxford foram retomados após a confirmação da Autoridade Reguladora de Saúde de Medicamentos (MHRA) de que era seguro fazê-lo, anunciou a empresa neste sábado, 12.

A farmacêutica britânica anunciou no começo da semana a suspensão dos testes globais de candidata a vacina contra Covid-19 da empresa, após de surgir uma doença em um participante dos estudos no Reino Unido. O Brasil é um dos países do mundo que participa do estudo global.

Segundo o documento divulgado pela universidade, foi realizado um processo de revisão e, de acordo com as recomendações de um comitê de revisão de segurança independente e do regulador do Reino Unido, os testes poderão ser retomados.

“Globalmente, cerca de 18 mil pessoas receberam as vacinas do estudo como parte do ensaio. Em grandes ensaios como este, espera-se que alguns participantes não se sintam bem e todos os casos devem ser avaliados cuidadosamente para garantir uma avaliação cuidadosa da segurança”, diz a nota.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.