Notícias

Governo dos EUA denuncia Texas por manobra eleitoral discriminatória

Notícias
Governo dos EUA denuncia Texas por manobra eleitoral discriminatória

WASHINGTON - A administração de Joe Biden está processando o Texas sob a acusação de que o Estado republicano redefiniu as zonas eleitorais com o objetivo de diluir o voto das minorias negra e hispânica em seu território.

"O Departamento de Justiça processa o estado do Texas por violação da lei federal sobre o direito de voto", em vigor desde 1965 após a grande mobilização pelos direitos cívicos, informou o procurador-geral Merrick Garland em coletiva de imprensa.

Entre 2010 e 2020, a população do Texas aumentou em 4 milhões de pessoas, das quais 95% são minorias. Devido a esse crescimento populacional, o Texas conquistou duas novas cadeiras no Congresso, explicou Vanita Gupta, do Departamento de Justiça.

No entanto, as autoridades do Texas redefiniram os limites de suas zonas eleitorais em 2021 para que "esses dois novos assentos sejam eleitos por uma maioria de eleitores brancos", afirmou a autoridade.

Nos Estados Unidos, as zonas eleitorais são redefinidas por cada estado após o censo populacional. O partido no poder geralmente aproveita para reagrupar os eleitores do partido rival em certos círculos eleitorais, de modo que sua influência seja menor na votação.

Diante disso, a Suprema Corte dos Estados Unidos considerou inconstitucional a remodelação eleitoral com base em critérios étnicos.

Assim, o Departamento de Justiça entrou com a ação na qual pede aos tribunais que proíbam o Texas de realizar eleições com a nova distribuição eleitoral e imponham uma nova distribuição eleitoral de acordo com a lei.

A Justiça já havia entrado com uma ação em novembro contra uma lei eleitoral do Texas que restringia a ajuda a eleitores com deficiência ou analfabetos.

Em junho, também iniciou investigações contra as autoridades da Geórgia por limitar o acesso ao voto da população afro-americana.

Desde o início deste ano, os estados liderados pelos republicanos multiplicaram as reformas eleitorais sob o pretexto de combater a fraude. No entanto, os democratas denunciam ataques contra o voto da minoria, que tende a votar neste partido.


(Com AFP)

Outras Notícias