Notícias

Novo caso de violência policial contra homem negro paraplégico choca EUA

Notícias
Novo caso de violência policial contra homem negro paraplégico choca EUA

DAYTON - A polícia de Ohio está investigando um vídeo que mostra um homem negro paralaplégico sendo arrastado de seu carro por policiais enquanto grita repetidamente "sou paraplégico".

As imagens de uma câmera instalada na farda policial mostram policiais parando Clifford Owensby em Dayton, Ohio, e pedindo a ele que saísse do carro para que pudessem revistá-lo em busca de drogas.

Owensby, de 39 anos, se recusa a sair a avisa que é incapaz de movimentar as pernas.

Os policiais insistem que ele deve sair e puxam o homem para fora do veículo pelos cabelos e pelos braços enquanto ele pede ajuda.

O Departamento de Polícia de Dayton diz que o ocorrido em 30 de setembro está sendo investigado.

As autoridades afirmam que os policiais pararam Owensby porque ele estava vindo de uma casa suspeita de envolvimento com drogas. A polícia diz ter encontrado um saco de dinheiro contendo U$ 22.450 no carro.

Owensby não foi acusado de qualquer crime relacionado com drogas.

Durante o incidente, ele recusa repetidamente os pedidos para deixar o carro, embora os policiais digam que o ajudarão.

Owensby pede a um policial que chame um "camisa branca", ou seja, um superior.

"O negócio é o seguinte, vou puxar você para fora e depois chamar uma camisa branca", responde um policial.

À medida que a frustração aumenta, o policial diz: "Você pode cooperar e sair do carro ou vou arrastá-lo para fora. Você vê suas duas opções aqui?"

A prefeita de Dayton, Nan Whaley, descreveu a filmagem como "muito preocupante".

Grupos de direitos civis dizem que também estão investigando o incidente.

"Puxar este homem para fora do carro, pelos cabelos — um paraplégico — é totalmente inaceitável, desumano e coloca uma luz negativa em nossa grande cidade de Dayton, Ohio", disse Derrick Foward, da Associação Nacional para o Avanço de Pessoas de Cor, ao jornal The Washington Post.

Alguns defenderam as ações dos policiais.

Jerome Dix, presidente da associação Dayton Fraternal Order of Police Lodge 44, diz que os policiais "seguiram a lei, seu treinamento e políticas departamentais".

"Às vezes, a prisão de indivíduos desobedientes não é bonita, mas é uma parte necessária da aplicação da lei para manter a segurança pública", disse Dix ao jornal Dayton Daily News.


Outras Notícias