Notícias

Morte de brasileiro confirma construção como trabalho mais fatal dos EUA

Notícias
Morte de brasileiro confirma construção como trabalho mais fatal dos EUA

BOSTON – A morte do brasileiro Fernando Silva, 30 anos, essa semana confirma a estatística que coloca a construção como a indústria com o maior número de incidentes fatais nos Estados Unidos.

Segundo o Escritório Executivo de Saúde e Segurança, as quedas foram responsáveis por 39 óbitos de trabalhadores do setor no país em 2020. Isso significa três a menos do que no ano anterior, auge da pandemia do coronavírus, mas está acima dos 36, média anual dos últimos cinco anos. 

Os dados mostram ainda que as mortes na construção somam quatro vezes mais do que a média de óbitos de qualquer outra indústria. 

Silva foi declarado morto por volta das 11 horas da quarta-feira (6) após cair do sexto andar de uma obra em East Boston, Massachusetts. 

A OSHA, órgão federal responsável pela fiscalização da saúde e segurança no local de trabalho, investiga as circunstâncias da queda do matogrossensse que vivia há três anos nos EUA com a mulher, Ângela, e os filhos, um menino de 9 e uma menina de 5 anos.

Silva trabalhava para a Evolution Iron Works. A  empresa presta serviço para a New England Construction na obra da Grace Apartments, uma torre de sete andares em um condomínio para idosos e deficientes de baixa renda, projeto da East Boston Community Development Corporation.

SERVIÇO

A família agora tenta arrecadar US$ 20 mil para enviar o corpo de Fernando Silva para o Brasil. As doações podem ser feitas através do link: https://www.gofundme.com/f/fazer-traslado-do-corpo-para-brasil?utm_campaign=p_cp+share-sheet&utm_medium=chat&utm_source=whatsApp

Outras Notícias