Notícias

STF afirma que não pagou viagem de ministros a Nova York

Notícias
STF afirma que não pagou viagem de ministros a Nova York

NOVA YORK -  Após a polêmica participação dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) do Brasil em uma conferência em Nova York no iníco da semana, a instituição esclareceu que os magistrados cumpriam agenda pessoal sem qualquer custo aos cofres públicos. 

"Tratou-se de agenda particular dos ministros, sem nenhum custo por parte do Supremo Tribunal Federal",  ressaltou a nota do STF enviada à Manchete USA. 

As autoridades fizeram palestras em uma conferência sobre democracia no Brasil para um grupo de empresário do Lide - empresa de eventos ligada ao ex-governador de São Paulo João Doria - durante os dias 14 e 15.

Em comunicado, os organizadores do Brazil Conference assumiram que arcaram com as despesas dos ministros e negou o pagamento de cachê aos palestrantes. 

"Os palestrantes da Brazil Conference viajaram a convite do Lide, que custeou passagens aéreas, hospedagem, alimentação e transfers. E não houve pagamento de cachê a nenhum expositor", segundo o texto publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo 

Viajaram às expensas do Lide os ministros Alexandre de Moraes, também presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski

Durante a permanência em Nova York, os magistrados enfrentaram insultos de dezenas de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas ruas. Os bolsonaristas questionavam o resultado das eleições e acusavam os ministros de gastar o dinheiro público durante a viagem. 


(Da Redação) 

Outras Notícias