Juíza quer definir futuro de crianças presas em centros de detenção de famílias do ICE

SAN FRANCISCO – Uma juíza federal da Califórnia negou a tentativa do governo Trump de interromper ou pausar uma ordem que exigia a libertação de crianças sob custódia federal de imigração que haviam sido determinadas para esta segunda-feira, 27.

Em uma decisão de sábado, a juíza Dolly Gee pareceu adotar o prazo final dizendo que a imigração e a alfândega dos EUA não precisam liberar crianças se as três maneiras descritas em seu pedido anterior não puderem ser cumpridas. Mas Gee também destacou em sua ordem que o Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE) ainda tem o dever de libertar crianças em tempo hábil.

A magistrada determinou a libertação de famílias que estão detidas pelas autoridades imigratórias, a libertação de crianças para um patrocinador ou a liberação de famílias com base em uma ordem judicial federal.

Shalyn Fluharty, diretora do Proyecto Dilley, uma organização que oferece serviços jurídicos às famílias detidas, criticou a medida que permite que o ICE decida se continua mantendo as crianças encarceiradas.

“O ponto principal para mim é que as crianças são detidas indefinidamente e não têm saída a menos que o ICE concorde em fazer isso ou que as famílias concordem em se separar”, disse Fluharty.

As famílias estão em três instalações administradas pela ICE – em Berks, na Pensilvânia; em Dilley e no Condado de Karnes, no Texas.

Os menores nas instalações variam de 1 a 17 anos, de acordo com advogados que prestam assistência jurídica.

Gee disse em junho que, devido ao “não cumprimento ou irregularidade das regras de mascaramento e distanciamento social”, era imperativo transferir as crianças para fora das instalações .

Existem 969 detidos sob custódia do ICE com casos positivos de coronavírus que estão sob isolamento ou monitoramento desde o dia 23 de julho. Desses, há 25 casos confirmados em Karnes e um em Dilley, dois dos centros de detenção familiar.

No geral, houve mais de 3,7 mil casos confirmados sob custódia.

*Todos os direitos autorais reservados. Para reproduzir essa matéria é obrigatório citar a fonte e incluir um link para o Portal Manchete USA.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.