Joe Biden busca recomeço após tropeço em New Hampshire

Joe Biden em imagem de arquivo

NASHUA – A campanha de Joe Biden para conseguir a indicação do Partido Democrata nas eleições presidenciais dos Estados Unidos deu uma festa da vitória no saguão de um hotel de New Hampshire na noite de terça-feira. Mas não houve vitória. E não houve Joe Biden.

Antes mesmo de as urnas fecharem, o pré-candidato presidencial democrata já havia partido do Estado norte-americano, onde acabou ficando em quinto lugar. O desempenho desalentador veio somente oito dias depois do caucus de Iowa, que Biden terminou na quarta colocação.

Os tropeços consecutivos criaram uma situação difícil para Biden, que precisa se sair bem nas próximas disputas de Nevada e Carolina do Sul neste mês para mostrar a eleitores e doadores que sua pré-candidatura ainda é viável.

David Hopkins, especialista em campanhas presidenciais do Boston College, disse que nenhum presidenciável que ocupou menos do que a terceira posição em Iowa e New Hampshire conquistou a indicação do partido.

“Será que Biden tem os recursos para sustentar uma virada?”, questionou Hopkins. “É difícil dizer nesta trajetória se você se recuperará ou continuará ladeira abaixo.”

Bernie Sanders, senador do Vermont, venceu em New Hampshire, seguido por Pete Buttigieg, ex-prefeito da cidade de South Bend, localizada no Estado de Indiana, Amy Klobuchar, senadora do Minnesota, e Elizabeth Warren, senadora do Massachusetts.

Biden, que é ex-vice-presidente, vem tentando minimizar suas derrotas iniciais. Iowa e New Hampshire são Estados pequenos com poucos delegados cujas populações são majoritariamente brancas e pouco representativas do país como um todo, argumentou sua campanha.