Governador de Massachusetts reafirma ser difícil apoiar carteira de motorista para imigrante indocumentado

Governador Charlie Baker em imagem de arquivo

BOSTON – O governador de Massachusetts, Charlie Baker, voltou a dizer nesta quinta-feira, 6, durante um evento em Brookline, que “é muito difícil” apoiar o projeto de lei que prevê a carteira de motorista para o imigrante indocumentado.

“Nós tendemos a não comentar sobre uma legislação que está pendente na Assembleia porque depende de muitos detalhes que ainda devem ser discutidos, mas, de um modo geral, achamos que é muito difícil de apoiar esse texto”, disse Baker.

A afirmação do republicano acontece um dia após o Ato  de Mobilidade para Famílias e Trabalhadores (H.3012 / S.2061) ser aprovado no Comitê de Transporte da Assembleia Legislativa.  Há quase duas décadas versões semelhantes da proposta tramitavam no Congresso e sempre eram barradas nessa instância.

Leia também: Comitê aprova carteira de motorista para imigrante indocumentado em Massachusetts

A proposta de lei, apresentada pelo senador Brendan Crighton, de Lynn, e pelas deputadas Christine Barber, de Somerville, e Tricia Farley-Bouvier, de Pittsfield, segue para o Comitê do Orçamento antes de ser enviada para votação em plenário na Câmara e no Senado.

Na segunda-feira (3) Baker, que cumpre o segundo mandato,  já havia feito o mesmo comentário para jornalistas enquanto um grupo de manifestantes em greve de fome pediam a aprovação do Ato em um evento no Palácio do Governo.

Ainda durante a camapanha eleitoral em 2014, o republicano dizia que era contra projetos similares. “Há muitos anos eu acho realmente difícil incorporar nesse processo padrões federais e estaduais com respeito à segurança e identificação. E por esses motivos, não apoio essa legislação”.

Vale ressaltar que no fim de janeiro, representantes dos consulados do Brasil, Colômbia, México e Honduras conversaram com parlamentares e garantiram a autenticidade de passaportes e carteiras consulares para servir como prova de identidade no processo de obtenção da carteira de motorista.

Leia também: Carteira de motorista para indocumentado ganha apoio da polícia em Massachusetts

Inclinação

No entanto, em dezembro, o governador chegou indicar uma mudança de opinião após a visita de dezenas de crianças, filhas de imigrantes, que distribuiram cartões e cantaram canções de Natal no Palácio do Governo na tentativa de sensibilizar os legisladores sobre o assunto.

Leia também: Baker admite carteira para indocumentados após apelo de crianças

No encontro com a pequena Daniella, Baker disse que não poderia prometer a aprovação da habilitação para os imigrantes indocumentados para aquele ano porque as atividades legislativas já haviam sido encerradas, mas se comprometeu a trabalhar para chegar a uma solução em 2020.

(Foto: Driving Families Forward)

Veto 

Mesmo que Baker não sancione o Ato de Mobilidade para Famílias e Trabalhadores , há democatras suficientes para formar dois terços nas casas legislativas e derrubar o veto do governador. Dos 160 deputados, 125 são democratas, enquanto 34 das 40 cadeiras do Senado são ocupadas pelo mesmo partido.

“É bom que ele tenha esclarecido sua posição para que nossa comunidade não se iluda e assim se prepare para trabalhar com legisladores visando a passagem de lei tão importante. Com o apoio dos nossos representantes, nós podemos derrubar o veto do governador”, avaliou o Grupo Mulher Brasileira em suas redes sociais.

*Todos os direitos autorais reservados. Para reproduzir essa matéria é obrigatório citar a fonte e incluir um link para o Portal BM News.