Disney é pressionada a adiar reabertura de parque na Flórida

ORLANDO – Grupos de pessoas estão pressionando a Disney a adiar a reabertura do parque Disney World, na Flórida, que estava prevista para 11 de julho, citando recentes picos nos casos de Covid-19 no Estado.

Na quarta-feira, mais de 7 mil pessoas assinaram uma petição, criada por Katie Belisle, uma anfitriã da Disney World Atrações, e endereçada ao prefeito de Orlando, Buddy Dyer, e ao prefeito de Orange County, Jerry Demings.

“Esse vírus não sumiu, e infelizmente só piorou neste Estado”, diz a petição. “Manter nossos parques temáticos fechados até que os casos diminuam de forma sustentada manteria nossos convidados, funcionários e suas famílias em segurança.”

Não foi possível localizar Belisle imediatamente para comentário. Já o sindicato que representa os trabalhadores da Disney na Flórida diz que “não apoia o abaixo-assinado e que os membros que retomaram às atividades na Disney Springs no início do mês não ficaram doentes nem reclacamam da carga de trabalho”.

Os parques da Walt Disney estão fechados desde janeiro para ajudar a conter a disseminação do coronavírus. A empresa estimou que perdeu 1 bilhão de dólares em sua divisão de parques temáticos entre janeiro e março.

“A segurança e o bem-estar de nossos membros do elenco e convidados estão na vanguarda do nosso planejamento, e mantemos um diálogo ativo com nossos sindicatos sobre os extensos protocolos de saúde e segurança, seguindo orientações de especialistas em saúde pública, que planejamos implementar à medida que avançamos em direção à nossa proposta de reabertura em fases”, disse uma porta-voz da Disney em comunicado.

A petição na Flórida vem depois de uma reação semelhante dos sindicatos que representam trabalhadores da Disneylândia, em Anaheim, na Califórnia, que planeja reabrir em 17 de julho.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.