Casos de Covid-19 em escolas de Berlim preocupam autoridades

BERLIM – Ao menos sete escolas de Berlim, capital da Alemanha, registraram casos do novo coronavírus com menos de uma semana de retomada do ano escolar, informam os jornais “Tagesspiegel” e “Berliner Zeitung” nesta quinta-feira, 13.

As aulas na cidade foram reiniciadas na segunda-feira (10), mas uma das escolas já optou por fechar as portas temporariamente pelo avanço da Covid-19. Segundo o jornal da capital, alguns institutos reagiram colocando grupos de estudos ou classes inteiras em quarentena para evitar uma maior disseminação.

Ainda conforme as duas publicações, a quantidade de infectados ainda é pequena, mas preocupa as autoridades que já vem enfrentando uma alta na quantidade de contaminações desde o fim do mês de julho.

Segundo dados do Instituto Robert Koch, foram 1.445 novos casos nas últimas 24 horas, o maior número desde maio deste ano.

O ministro da Saúde, Jens Spahn, pediu que a população se atente às regras sanitárias para evitar maiores problemas. Mesmo que o sistema de saúde esteja conseguindo dar atendimento aos infectados, Spahn alertou que a “situação pode mudar rapidamente” se a população não se cuidar.

O número ainda deve ser maior de contaminações por causa de um problema registrado na Baviera – o segundo na quantidade de casos no país. Segundo o “Süddeutsche Zeitung”, 44 mil testes estão parados, sendo que 900 deles deram positivos, por uma falha no sistema de testagem da localidade.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.