Carta que ameaça deportar imigrantes de Chelsea é falsa

CHELSEA – Dezenas de brasileiros em Chelsea, Massachusetts,  receberam uma carta com o símbolo do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos intimando os imigrantes indocumentados a deixarem o país.  Mas segundo o delegado Brian Kyes,  o documento é falso e deve ser ignorado.

“Levei um susto. Imagina abrir a caixa do correio e ler uma coisa dessas. Levei para o meu patrão que pediu ajuda da polícia”, conta a housecleaner indentificada como Maria ao portal Manchete USA.

No dia 5 novembro o delegado de Chelsea compartilhou no Twitter o “aviso de remoção” (notice of removals) que diz “saber da sua presença e emprego ilegal no país”.

O documento falso ordenava a saída voluntária do imigrante até 31 de outubro de 2020 ou  “a swat [polícia da armas e táticas especiais] vai ser convocada para expulsá-lo da sua residência em Chelsea ou do seu trabalho em Boston”.

A carta continuava com tom de ameaça: “Embora você tenha infringido a lei, o nosso governo está generosamente lhe garantindo a oportunidade de deixar o país de forma pacífica”.

As justificativas para deportar o imigrante seriam entrada ilegal no país, trabalho irregular, evasão fiscal, falsificação de documento para dirigir e mentir ser cidadão americano.

O Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas dos EUA (ICE), responsável pela remoção de estrangeiros irregulares no país, confirmou através do seu escritório em Burlington que o comunicado não partiu da agência federal.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.