Brasileiro é condenado por tráfico de armas em Malden

MALDEN – O juiz Nathaniel M. Gorton da Corte Federal dos Estados Unidos, em Boston, determinou na segunda-feira, 11, a sentença para o brasileiro Vanderlei Rodrigues de Araújo, conhecido como Neneco, de 43 anos, condenado por tráfico de armas e crimes imigratórios. Ele vai cumprir 18 meses de reclusão e após esse período será deportado.

Preso desde 29 de maio de 2019, Neneco havia se declarado culpado ano passado pelos crimes de tráfico de armas de fogo, além de aceitar a penalidade pelas acusações de ser um imigrante com posse de arma de fogo e munição.

O brasileiro já havia sido deportado em 2011 e cumpre pena também pela reentrada ilegal nos Estados Unidos.

As investigações relatadas no processo afirmam que Neneco vendeu armas entre 6 de setembro de 2018 e 28 de janeiro de 2019, usando a casa onde morava em Malden como depósito.

“Nós nunca o tínhamos visto em Malden e somos uma comunidade bem unida”, disse o comerciante Marcio Vandalla. “Pra gente foi uma surpresa saber que ele era traficante de armas”, concluiu.

Neneco não foi o primeiro brasileiro preso por este tipo de crime. Em 2018, Frederik Barbieri, de 47 anos, foi condenado a 13 anos de prisão por um tribunal federal por contrabando de mais de 1 mil armas de fogo. Conhecido como “senhor das armas”, ele traficou fuzis de Miami para o Rio de Janeiro dentro de aquecedores de água.