Brasileiro desiste de concorrer ao Congresso de Massachusetts após perder indicação democrata

Michael Mecenas traçou estratégia para derrotar republicano anti-imigrante (Foto: Divulgação)

YARMOUTH – O carioca Michael Mecenas, de 42 anos,  retirou nesta quinta-feira, 3, a sua candidatura à Câmara dos Deputados de Massachusetts pelo Segundo Distrito de Barnstable após perder a disputa pela indicação democrata.

Mecenas, um médico de saúde mental do Boston Medical Center e do Cape Cod Healthcare, recebeu apenas 235 votos enquanto o adversário Kip Diggs somou 1.208.

O brasileiro, que vive nos Estados Unidos há mais de 20 anos,  já tinha o nome garantido na cédula de 3 de novembro como independente, mas desistiu do pleito.

Na conta de sua campanha no Instagram, Mecenas reafirmou o seu “dever de servir em casa”, mas que vai “encontrar outras maneiras de fazer a diferença e elevar outras pessoas”.

O médico ingressou nas primárias democratas com a intenção de evitar a divisão de votos nas eleições gerais e ter chances de derrotar o atual deputado pela região, o republicano William Crocker.

As primárias aconteceram na terça-feira, 1, mas o resultado da diputa entre Diggs e Mecenas, que tinham que ter os seus nomes escritos nas cédulas, saiu quase 24 horas depois.

Agora Diggs, 54,  inspetor de construção da cidade de Barnstable e ex-campeão mundial de boxe peso meio-médio, vai enfrentar Crocker que ocupa uma cadeira no Congresso desde 2016 e tem votado contra projetos que beneficiam os imigrantes como o Comunidades Seguras que tenta impedir a parceria entre polícias locais e o Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE).

Outro brasileiro

Carlos Da Silva, 51,  também perdeu a eleição para Comissário do Condado Plymouth pelo partido democrata que elegeu dois candidatos.

Da Silva ficou em terceiro lugar com 22,98% dos votos.

O mineiro foi reeleito em abril para ser membro do Comitê Escolar de Hingham, cargo que ocupa através do voto popular desde 2016.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.