Brasileira é presa acusada de tráfico de mulheres e exploração sexual em seu spa

Temendo a fuga da brasileira, a justiça determinou que Geralda deve entregar seu passaporte às autoridades Foto: Reprodução Facebook

REVERE – A Procuradoria-Geral do estado de Massachusetts divulgou na terça-feira, 13, informações sobre a prisão da brasileira Geralda de Matos Garland, 57, acusada de estimular a prática de prostituição em seu spa, fazer tráfico de mulheres para a exploração sexual, além dos crimes de lavagem de dinheiro e conspiração.

Na Corte de Chelsea, Geralda, moradora de Revere, se declarou inocente na segunda-feira, 12, e teve sua fiança fixada em $ 50 mil. Após o pagamento da fiança, ela deverá entregar seu passaporte às autoridades do estado e será monitorada por uma tornozeleira GPS até a próxima audiência marcada para o dia 11 de maio.

Segundo os autos do processo elaborado pela Procuradoria-Geral, ao qual o PORTAL MANCHETE USA teve acesso, Geralda montou o Crystal’s Day Spa em Revere para ser usado como fachada para o tráfico humano.

EM TEMPO: em seus anúncios ela também divulgava um endereço na Newbury Street, em Boston.

A brasileira postava classificados online oferecendo sexo, esquematizava encontros sexuais para os quais cobrava, segundo o processo.

A MANCHETE USA tentou falar com o Crystal’s Day Spa mas ninguém atendeu às ligações.

ALICIAMENTO

Especialistas consultados pela MANCHETE USA falaram como acontecem os aliciamentos: Promessas de uma vida luxuosa e independente mas que pode virar uma pesadelo. O tráfico humano e o contrabando de migrantes estão entre os crimes que mais mobilizam a cooperação entre polícias do mundo inteiro.

A ONU estima que 2 milhões de pessoas sejam vítimas todos os anos. E viram alvo, na maioria dos casos, de exploração sexual e trabalho escravo.

O Brasil também está no mapa internacional do tráfico humano: como origem, e também como destino das vítimas. Os que deixam o Brasil, saem em geral pelos aeroportos de Guarulhos, em São Paulo, e do Galeão, no Rio. São pessoas atraídas por promessas de um emprego dos sonhos, ou de um relacionamento amoroso, que acabam caindo em esquemas de exploração sexual na Europa.

Dicas para não cair em golpes

  1. Desconfie de propostas de emprego fora do país que sejam muito tentadoras, que não exijam domínio de outro idioma, por exemplo, ou que prometem muitos ganhos financeiros em pouco tempo.
  2. Desconfie de uma relação amorosa arrebatadora, em que uma pessoa que você conhece há pouquíssimo tempo faz propostas de mudança para o exterior ou promete enviar passagens para você viajar.
  3. Se você decidir embarcar em uma viagem com essas características, nunca fique longe do seu passaporte. Avise amigos e familiares para onde você vai e tenha sempre anotado os contatos emergenciais da embaixada ou consulado brasileiro da cidade que vai visitar.
  4. Não tenha medo de buscar ajuda. Não é vergonha nenhuma ser vítima, quem deve temer é o abusador.
  5. Se você é vítima de qualquer violação de direitos humanos ou conhece alguma vítima, denuncie à Procuradoria-Geral de seu estado.