Banho de mar volta a ser permitido no Rio de Janeiro

Praia de Copacabana vazia por conta da quarentena (Foto: AE)

RIO DE JANEIRO – A partir deste sábado, 1, o banho de mar, proibido no município do Rio de Janeiro desde março em função da pandemia de covid-19, volta a ser autorizado. Mas a permanência dos banhistas na areia segue proibida. A regra foi anunciada pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) e faz parte da fase 5 de flexibilização das regras de isolamento social em função da pandemia.

Ambulantes também poderão trabalhar das 7h às 18h, mas o aluguel de cadeiras e a venda de bebidas alcoólicas continua vetado. A prática de altinha nas praias também segue proibida.

Também foi confirmada a liberação para que escolas particulares reabram, de forma voluntária, e os bares, restaurantes e lanchonetes, que até então tinham que fechar às 23h, estão autorizados a funcionar até a 1h. Os shoppings centers retomam o horário de funcionamento habitual, das 10h às 22h, e as lojas de rua podem abrir às 9h aos sábados e domingos, com horário de fechamento liberado. De segunda a sexta-feira, a abertura continua autorizada só a partir das 11h, com horário de fechamento livre. Também foi permitido o retorno das atividades de massagem, maquiagem e sauna.

“A curva de óbitos caiu. Temos a esperança de não ter uma segunda onda da doença no Rio. À medida que olhamos os indicadores, nossa convicção e fé é de que não teremos uma segunda onda”, afirmou Crivella.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.