Ataques a tiros em cidade alemã deixam 9 mortos

Policiais vigiam área após ataque a tiros em Hanau (Foto: Reuters)

HANAU – Pelo menos nove pessoas morreram durante dois ataques a tiros na noite desta quarta-feira, 19,  em dois bares na cidade alemã de Hanau, próximo a Frankfurt. Segundo as autoridades, diversos cidadãos ficaram feridos após um homem, cuja identidade ainda não foi revelada, abrir fogo contra dois estabelecimentos de shisha – locais onde jovens se reúnem para fumar narguilé – por volta das 22h (horário local).

A imprensa alemã revelou que houve um primeiro tiroteio em um bar no centro e, logo depois disso, um segundo ataque ocorreu cerca de 2,5 km a oeste do local. O autor do ataque, que é investigado como um ato terrorista com “motivação xenófoba” pela promotoria da Alemanha, foi localizado horas depois morto em sua residência.

De acordo com o jornal alemão “Bild”, o homem tinha 43 anos e seu corpo foi encontrado junto com o de outra pessoa, que poderia ser a mãe do suspeito. Com os dois, o número total de mortos sobe para 11. A polícia local informou que, até o momento, não há indícios de que o criminoso tenha agido com outra pessoa.

Testemunhas e vídeos de segurança mostram o trajeto feito pelo carro de fuga do suspeito após o massacre, o que levou a polícia até sua casa, conforme revelado pelo ministro do Interior do estado de Hesse, Peter Beuth.

O Bild, por sua vez, afirmou que o suspeito produziu um vídeo e uma carta de confissão antes de morrer, na qual ressalta a necessidade de acabar com alguns povos que não podem ser expulsos da Alemanha.

A informação, no entanto, não foi confirmada pelas autoridades. Teses racistas e xenófobas também estão contidas em uma página da internet atribuída ao agressor. Entre as vítimas que foram assassinadas havia imigrantes e filhos de imigrantes, como noticiado pela revista alemã “Focus”.

Hanau é uma cidade com cerca de 100 mil habitantes localizada a 20 quilômetros a leste de Frankfurt. Nos últimos anos, a Alemanha tem sido alvo de ataques.

Em dezembro de 2016, o tunisiano Anis Amri matou 12 pessoas atropeladas com um caminhão em um mercado de Natal. Já em outubro passado, em Halle, um homem atacou uma sinagoga e um restaurante de fast-food, matando duas pessoas.