Apresentadora apela pelo fim das restrições de viagem para ver neto nascer

BOSTON – Desde que os Estados Unidos determinaram as restrições à entrada de cidadãos não americanos procedentes do Brasil no final de maio na tentativa de conter a disseminação do coronavírus, um grande contingente de pessoas perdeu oportunidades de negócios, chances de conhecer o país e outros enfrentam situações atípicas, como é o caso da apresentadora de TV Viviane Romanelli que, com o risco de não assistir de perto ao nascimento do neto, faz apelos nas redes sociais para a regularização dos voos entre os dois países.

A artista usa suas redes sociais com fotos da neta mais velha e sempre finalizando as legendas com o pedido ao presidente Donald Trump para o fim das restrições: “@realdonaldtrump libera a fronteira, por favor.”

A única filha da apresentadora mora em Orlando, na Flórida, e seu segundo bebê está previsto para nascer na última semana de julho. “Fomos pegos de surpresa. Eu trabalho em TV e rádio (Viviane apresenta um programa na emissora mais popular do Rio de Janeiro, a Tupi) e qualquer saída tem que ser agendada com muita antecedência. Tenho uma semana de licença programada para essa data de julho para ver meu neto nascer”, conta.

Desde 27 de maio viajantes do Brasil para entrar nos Estados Unidos devem ser portadores de green card ou cidadãos americanos. O decreto determina que ‘será barrada a entrada nos Estados Unidos de passageiros provenientes do Brasil ou que estiveram no país até 14 dias antes de tentar entrar em solo americano’.

A decisão foi tomada dois dias depois de o Brasil ultrapassar a Rússia e se tornar o segundo país do mundo em número de casos da covid-19, atrás apenas dos EUA.

“Estou rezando todos os dias para que se encontre uma solução”, disse Viviane ao Portal MANCHETE USA. “Tenho esperança que as coisas se normalizem mas com o crescimento de casos (da Covid-19) no Brasil não tenho certeza. Eu já consultei advogados e agentes de viagem mas ninguém me mostrou solução.”

 

*Todos os direitos autorais reservados. Para reproduzir essa matéria é obrigatório citar a fonte e incluir um link para o Portal Manchete USA.

Na MANCHETE USA, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por US$12.99 por um semestre de nossos boletins exclusivos.