Americana é condenada por tossir no rosto de mulher com câncer

Debra Hunter Reprodução TV

JACKSONVILLE – Num momento conturbado para a sociedade na luta contra a pandemia da Covid-19, uma mulher que tossiu no rosto da cliente de uma loja na Flórida foi condenada a 30 dias de prisão. A decisão judicial foi anunciada pelo juiz James Ruth, do Tribunal do Circuito do Condado de Duval, na Flórida, nesta quinta-feira, dia 8, segundo a emissora “First Coast News”.

A sentença contra Debra Hunter se remete ao ato cometido em junho de 2020 e a vítima foi Heather Sprague, que faz tratamento contra um tumor cerebral.

Sprague fez teste para saber se havia contraído o novo coronavírus após o ocorrido e o resultado foi negativo. Ela disse ter ficado “atordoada” com o ato de Hunter.

No julgamento, Hunter mostrou como o episódio a afetou. “Vejo meus filhos abaixarem a cabeça e virarem na direção oposta para que não sejam reconhecidos ou abordados”, disse. “E eu sei exatamente o que eles estão sentindo porque eu faço a mesma coisa”.

O juiz, porém, considerou que ela não mostrou arrependimento. Sprague lembrou o que Hunter disse antes de tossir em seu rosto: “acho que vou chegar bem perto de você e tossir sobre você, que tal isso?”.

Além da prisão, Hunter terá de pagar multa de $ 500, cumprir seis meses de liberdade condicional, participar de uma avaliação de saúde mental, e arcar com o custo do teste de Covid-19 que Sprague precisou fazer.

Com agências