Alice Braga quer temas latinos na TV mais amplos que imigração e narcotráfico

Alice Braga em Rainha do Sul (Foto: Divulgação)

LOS ANGELES – Protagonista da série americana “A Rainha do Sul”, em que dá vida à narcotraficante mexicana Teresa Mendoza, a atriz brasileira Alice Braga defendeu em uma entrevista à Agência Efe a importância de que, na televisão dos Estados Unidos, sejam contadas histórias sobre latinos que não abordem apenas imigração e tráfico de drogas.

“Interpretar uma mulher latina na televisão americana em um momento como este foi uma grande honra. Mas, claro, é uma história sobre narcotraficantes. Acho que temos de contar histórias latinas que não sejam apenas sobre imigrantes e narcotraficantes. Seria bom falar simplesmente sobre personagens que são latinos e têm histórias normais”, afirmou a paulistana, de 37 anos.

Nesta quarta-feira (7), estreiou nos EUA, na emissora “USA Network”, a quinta e última temporada de “Rainha do Sul”, que marcará o fim da tortuosa e sangrenta jornada de Teresa Mendoza, que começa como namorada de um traficante e se torna chefe de um cartel.

A série, lançada em 2016 e exibida no Brasil pela Netflix, mostrará nesta última temporada como Mendoza assume o controle de sua vida para acertar contas com o passado e desafiar seus inimigos em Nova York. “Adoro que ela seja a dona do seu caminho, que tenha escrito a sua história”, disse a sobrinha da atriz Sonia Braga, além de acrescentar que sentirá saudade da força da personagem que interpretou durante cinco anos.

A produção, em inglês, é baseada no livro “La reina del sur” (“A rainha do tráfico”), do jornalista e escritor espanhol Arturo Perez-Reverte, lançado em 2002 na Espanha e em 2015 no Brasil.

Antes desta versão protagonizada por Alice Braga e adaptada para o público americano, a história de Teresa Mendoza já tinha sido levada para a televisão através da série em espanhol “La reina del sur”, estrelada pela mexicana Kate del Castillo.

Além do fim da saga, 2021 será um ano de intensas emoções para Alice Braga, já que a atriz, que tem no currículo participações em filmes como “Cidade de Deus” (2002), “Cidade Baixa” (2005) e “Eu Sou a Lenda” (2007), dará vida à personagem Sol Soria em “Esquadrão Suicida 2”, produção dirigida por James Gunn que estreia em agosto e na qual contracena com Margot Robbie, Idris Elba e John Cena.