Brasileiro responde por prática ilegal de medicina na Flórida

(Foto: Jax Sheriff's Office)

JACKSONVILLE — A Polícia de Jacksonville, na Flórida, prendeu o brasileiro Nelson Amilcar Turin em flagrante por atividade médica sem licença, informaram as autoridades na última semana.

Turin foi indiciado na Flórida por posse de drogas sem receita com a intenção de vender e prática ilegal de medicina com o agravante de ingerir bebida alcoólica durante o procedimento, disse a Polícia de Jacksonville.

Nelson Amilcar Turin, 47 anos, foi preso no dia 12 de março enquanto se preparava para injetar Botox. O que ele não sabia é que o cliente era um detetive disfarçado. No auto do flagrante consta que durante este atendimento ele bebia Four Lokos, um energético que tem concentração de álcool quatro vezes mais elevada do que a cerveja.

Uma das propagandas do “Dr. Nelson Turin” chamava para o evento “Botox and Bubbles”, uma ligação entre o procedimento e bebida alcoólica.

Conforme a reportagem da Manchete USA apurou, Turin era dentista no Brasil e oferecia tratamentos de estética no SPA San Jose Boulevard por preços bem abaixo dos praticados no mercado. Um procedimento que geralmente custa US$ 1,2 mil era feito por US$ 350.

Segundo os autos do processo, Turin admitiu que não é biomédico, mas tem uma certificação de flebotomista obtida no BCC Institute, em Orlando.

Além disso, foram encontradas substâncias como Botox, Lidocaine e outras drogas para procedimentos estéticos de origem do exterior e alguns vencidos em 2020.

Em nota para a imprensa local, o advogado de Turin,  W. Hale Kelly, disse que “é muito cedo para fazer qualquer comentário”, mas o seu cliente “afirma veementemente inocência de todas as acusações apresentadas pelo Estado”.